Início > Reencarnação + Bíblia = contradição > Reencarnação + Bíblia = contradição

Reencarnação + Bíblia = contradição

Está explícito

“E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo.” (Hebreus 9:27)

O versículo acima já diz que as pessoas só nascem uma vez, morrem uma vez e são julgadas uma vez. Só isso aí já deveria ser suficiente para calar qualquer tipo de teoria de reencarnação. O apóstolo Paulo era amigo direto dos discípulos de Cristo e sabia o que estava falando.

Pessoas de diferentes épocas se encontrarão um dia

Um dia virá o Arrebatamento e o Juízo Final, em que pessoas de diferentes épocas ressuscitarão e se encontrarão, tal como foram em suas únicas vidas na Terra. Com reencarnação, é impossível reunir todos os homens de todas as épocas porque muitas identidades se repetiriam.

“E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus [todos e ressuscitados para o Juízo Final], e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida [que diz quem é salvo]. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras [livros das suas histórias únicas da Terra]. E deu o mar os mortos que nele havia [todos e como sempre foram nas suas identidades]; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia [homens que tinham ido ao inferno com suas únicas identidades]; e foram julgados cada um segundo as suas obras [juntos, de diferentes épocas e com suas únicas identidades]”. (Apocalipse 20:12,13)

“Porque o Senhor mesmo descerá do céu [Arrebatamento ou 2ª vinda de Cristo] com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro [de todas as épocas, juntos e como são]. Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor.” (1 Tessalonicenses 4:16-17)

“Ai de ti, Corazin! ai de ti, Betsaida! [cidades presentes à época que Jesus falava] porque, se em Tiro e em Sidom [cidades antiga que já desapareceram], se tivessem operado os milagres que em vós se operaram, há muito elas se teriam arrependido em cilício e em cinza. Contudo, eu vos digo que para Tiro e Sidom haverá menos rigor, no dia do juízo, do que para vós.[tempo futuro, mesma identidade para ambas]” (Mateus 11:22)

“E tu, Cafarnaum [cidade presente que Jesus falava], porventura serás elevada até o céu? até o inferno descerás; porque, se em Sodoma [cidade de gerações anteriores] se tivessem operado os milagres que em ti se operaram, teria ela permanecido até hoje. Contudo, eu vos digo que no dia do juízo [dia futuro] haverá menos rigor para a terra de Sodoma do que para ti [serão julgadas juntas].” (Mateus 11:23-24)

“Os ninivitas [povo de gerações anteriores] se levantarão no juízo com esta geração [geração com quem Jesus falava], e a condenarão; porque se arrependeram com a pregação de Jonas. E eis aqui quem é maior do que Jonas.” (Mateus 12:41)

“A rainha do sul [Rainha de Sabá, de gerações anteriores] se levantará no juízo[dia futuro] com esta geração [geração com quem Jesus falava], e a condenará; porque veio [a mesma rainha] dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão [Rei de centenas de anos anteriores]. E eis aqui quem é maior do que Salomão.” (v. 42)

“Ali haverá choro e ranger de dentes quando virdes Abraão, Isaque, Jacó [patriarcas antigos] e todos os profetas, no reino de Deus [de diferentes épocas, como são], e vós [povo presente] lançados fora [mesmas identidades e para sempre].” (Lucas 13:28)

Então os saduceus, que dizem que não há ressurreição, aproximaram-se dele, e perguntaram-lhe, dizendo: Ora, havia sete irmãos, e o primeiro tomou a mulher, e morreu sem deixar descendência; E o segundo também a tomou e morreu, e nem este deixou descendência; e o terceiro da mesma maneira. E tomaram-na os sete, sem, contudo, terem deixado descendência. Finalmente, depois de todos, morreu também a mulher. Na ressurreição, pois, quando ressuscitarem, de qual destes será a mulher? Porque os sete a tiveram por mulher. E Jesus, respondendo, disse-lhes: Porventura não errais vós em razão de não saberdes as Escrituras nem o poder de Deus? Porquanto, quando ressuscitarem dentre os mortos, nem casarão, nem se darão em casamento, mas serão como os anjos que estão nos céus. E, acerca dos mortos que houverem de ressuscitar, não tendes lido no livro de Moisés como Deus lhe falou na sarça, dizendo: Eu sou o Deus de Abraão, e o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó? (Marcos 12:18-27)

Os saduceus eram judeus que pensavam que só havia vida aqui na Terra, semelhante aos ateus que concluem que, depois da morte, tudo termina. Pelo texto, eles demonstram estar cientes que Jesus havia dito que as pessoas ressurgiriam, em um tempo depois da morte, do jeitinho que eram. Então um deles tenta apanhar a Jesus num exemplo dizendo de quem seria a esposa quando os sete irmãos ressurgissem (com a mesma identidade anterior). Jesus não disse: “a esposa iria reencarnar”, ou “os irmãos iriam reencarnar” (ter identidade diferente depois da morte), mas sim que na ressurreição todos eles não casariam, pois seriam como os anjos, que não tem relações sexuais.

Porque Jesus fala a expressão “nascer de novo”

“Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. Disse-lhe Nicodemos: ‘Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer? Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito [traduzindo: “eu não estou me referindo a nascer pela carne, mas outro significado”]. Não te maravilhes de ter dito: Necessário vos é nascer de novo. O Espírito (vento) sopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabe de onde vem nem para onde vai, assim é todo aquele que é nascido do Espírito.” (João 3:6-8)

Jesus disse que deveríamos “nascer de novo” ou “nascer do Espírito”, além de “nascer da água” (batismo), como condições para entrar no Reino de Deus. E ainda fez um esclarecimento de o que o que ele quer afirma em “nascer do Espírito” não é a mesma coisa quando se nasce da carne (corpo físico, reencarnação). O nascido do espírito é guiado de maneira diferente, pelo Espírito Santo (lembrando que a palavra ‘espírito’ é a mesma que ‘vento’ no original, olhar traduções), como o próprio Jesus era conduzido na Terra.

“Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um morreu por todos, logo todos morreram [traduzindo: se um morreu pelos nossos pecados, logo todos aqueles que aceitarem o sacrifício morre (se livra) para o pecado]. E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou. Assim que daqui por diante a ninguém conhecemos segundo a carne, e, ainda que também tenhamos conhecido Cristo segundo a carne, contudo agora já não o conhecemos deste modo. Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” (2 Coríntios 5: 14-17)

Está dizendo que Jesus morreu por amor a nós, para que venhamos a viver para Ele (guiados pelo Espírito). Se (condição) alguém está em Cristo, é nova criatura (espiritualmente). As coisas velhas (pecados, acusações, medo etc.) ficaram pra trás por causa da redenção. Não no sentido físico (carne, reencarnação), mas no sentido espiritual (nascido do Espírito, união com Deus). Somente quem aceita a Jesus tem uma nova vida um novo rumo (nasce de novo).

Existem condições para “nascer de novo” e para a Salvação

Reencarnação não depende de aceitar Jesus, mas salvação sim. Os que crêem em reencarnação por acaso dizem: “aceitem a Jesus para vocês poderem reencarnar”? Não. Mas nós dizemos: “aceitem a Jesus pra ter uma nova vida no Senhor!”.

“Porquanto esta é a vontade de meu Pai: Que todo aquele que vê o Filho e crê nele [condição], tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia [Arrebatamento, 1Tes.4:16-17].” (João 6:44)

“Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou [condição], tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte [separado de Deus] para a vida [unido com Deus].” (João 5:24)

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça [condição], mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é julgado [condição]; mas quem não crê, já está julgado; porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.” (João 3:16-18)

Quem está separado espiritualmente de Deus está com o ‘espírito morto’

“Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida [espiritual]. Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, e agora é, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus [pessoas ali na sua frente], e os que a ouvirem viverão [tornarão vivos em Deus!].”  (João 5:24-25)

“[parábola do filho de foge da casa o pai] Porque este meu filho estava morto (fora da presença do Pai), e reviveu (voltou à presença do Pai), tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegrar-se.(…) Mas era justo alegrarmo-nos e folgarmos, porque este teu irmão estava morto, e reviveu; e tinha-se perdido, e achou-se.” (Lucas15:10-30)

“E sairão, e verão os cadáveres dos homens que prevaricaram contra mim; porque o seu verme nunca morrerá [sofrimento eterno], nem o seu fogo se apagará; e serão um horror a toda a carne.” (Isaías 66:24).

“Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte.” (Apocalipse 2:11)

O que é a “segunda morte” referida acima?

E deu o mar os mortos que nele havia [os corpos das pessoas que haviam morrido na Terra]; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia [pessoas que aguardavam o Juízo Final no inferno]; e foram julgados cada um segundo as suas obras.E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte.[apartamento eterno da Presença de Deus]” (Apocalipse 20:14)

Esta expressão significa que a segunda morte é toda a eternidade que os ímpios passarão sofrendo na condenação do Juízo Final.

“Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.” (Apocalipse 21:8)

Consulta a mortos e contatos com espíritos

Diz nas Escrituras que toda doutrina de o ser humano relacionar-se com supostos espírito de mortos ou mediunidade é uma obra má. Somente é autorizado consultar diretamente a Deus.

“Quando, pois, vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram [fazem sons tolos]: Porventura não consultará o povo a seu Deus? A favor dos vivos consultar-se-á aos mortos?[Isaías achando um absurdo!] A lei a ao testemunho![vão para a Palavra!] Se eles não falarem segundo esta palavra, é porque não há luz neles [traduzindo:se eles supostos espíritos que vocês acreditam, como se vê,dizem coisas que contradizem as ordenanças do Pai, então saibam que vocês estão em trevas]” (Isaías 8:19-20)       

Em Oséias diz que aquele que quem “consulta a madeira” (ídolos) o “espírito de luxúria” (demônios) de fato responde, e faz as pessoas “apartarem-se da sujeição de Deus” (Oséias 4:12). Devemos ser muito cautelosos com experiências sobrenaturais, pois a Bíblia deixa claro que o diabo é tão astuto que, se for preciso, investe em mudar sua aparência para até mesmo num anjo de Luz a fim de enganar as pessoas. Não adianta dizer: “Ah, assim não vale!”. Pois é assim que está escrito.

“E não é de admirar, porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz.” (2 Coríntios 11:14)

O Senhor condena a prática de consulta aos mortos, considerada abominável. 

Aboliu também Josias os médiuns, os feiticeiros, os ídolos do lar, os ídolos e todas as abominações que se viam na terra de Judá e em Jerusalém, para cumprir as palavras da lei, que estavam escritas no livro que o sacerdote Hilquias achara na Casa do SENHOR.”(2 Reis 23:24)

“Quando entrares na terra que o SENHOR, teu Deus, te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daqueles povos. Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; (Deuteronômio 18:9-12)

Elias reencarnou em João Batista?

“[disse anjo Gabriel à Isabel]E irá [o menino João Batista] adiante dele [de Jesus] no espírito e virtude de Elias, para converter os corações dos pais aos filhos…” (Lucas 1:17)

“[disse Jesus aos discípulos]E, se quereis dar crédito, é este [referindo a João Batista] o Elias que havia de vir.”(Mateus 11:14)

Olhando estes dois versículos isoladamente parece até que houve mesmo uma reencarnação. Todas as distorções da Palavra ocorrem quando se negligencia parte de sua estrutura (contexto). Vou explicar porque ir no espírito de Elias é uma expressão bíblica que não diz respeito a carne ou reencarnação, e pode ser confortavelmente confirmada como ter a mesma graça que havia sobre Elias, ou melhor, João Batista possuía a porção da unção (legitimidade de autoridade espiritual) em que o Espírito Santo operava através de Elias, o profeta. Ambos eram muito ousados, e confrontavam os reis de suas épocas.

Para esclarecer, vamos tomar como exemplo Eliseu, discípulo de Elias. Este homem havia pedido para o seu mestre o dobro da sua porção da unção do Espírito, antes de Elias partir “num carro de fogo com cavalos de fogo” que veio buscá-lo do céu (2 Reis 2:11).

“Sucedeu que, havendo eles passado, Elias disse a Eliseu: Pede-me o que queres que te faça, antes que seja tomado de ti [foi elevado em vida para o Céu numa carruagem]. E disse Eliseu: Peço-te que haja porção dobrada de teu espírito sobre mim.” (2 Reis 2:9)

Elias não morreu, para ter de reencarnar, mas foi elevado vivo para o Céu. Ele disse para Eliseu que seria “tomado” (v.10) e que “o SENHOR estava para elevar a Elias num redemoinho ao céu” (v.1). Com isso, Eliseu recebeu a porção dobrada do espírito de Elias (unção do Espírito Santo). Elias reencarnou em Eliseu? Claro que não. Eles eram amigos, pessoas diferentes e ninguém morreu!

Sabendo que Elias continuava vivo, muitos judeus pensavam que Jesus estava chamando por ele na Cruz, depois de muitos séculos de Elias ter partido (Mateus 27:27). De fato, Jesus teve um encontro com Elias e Moisés num monte (Mateus 17:3), mas não via seus espíritos. Deus trouxe duas pessoas que ainda conservavam em seus corpos naturais (Pedro quis fazer cabanas para eles v.4). Para completar, o próprio João Batista havia admitido que ele próprio não era Elias (que coisa, não?):

E perguntaram-lhe [para João Batista]: Então quê? És tu Elias? E disse: Não sou. És tu profeta? E respondeu: Não (…)E perguntaram-lhe [para João Batista], e disseram-lhe: Por que batizas, pois, se tu não és o Cristo, nem Elias, nem o profeta?” (João 1:21 e 25)

Arrebatamento sem conhecer a morte não é tão incomum, pois Enoque também ocorreu o mesmo (Gênesis 5:24, Hebreus 11:5).

Repetindo: a porção dobrada (duas vezes) não foi dois espíritos de Elias dentro do corpo de Eliseu, mas o dobro da unção (autoridade espiritual) de Elias, tida como porção do Espírito Santo, ou porção da manifestação do Espírito de Deus. Elias realizou 13 milagres, Eliseu 26!

O único Espírito que faz milagres e obras através dos homens é o Espírito de Deus, como nos discípulos de Cristo:

“Portanto vos quero fazer compreender que ninguém, falando pelo Espírito de Deus, diz: Jesus é anátema! e ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor! senão pelo Espírito Santo [não pelo espírito de outra pessoa].” (1 Coríntios 12:3)

“Então Pedro, cheio do Espírito Santo, lhes disse: Autoridades do povo e vós, anciãos,…”(Atos 5:8)

“Os discípulos, porém, estavam cheios de alegria e do Espírito Santo.” (Atos 13:52)

João Batista disse que Jesus não tinha porção do Espírito por medida. Ou seja, todos os profetas tinham porção numa certa medida, mas a de Jesus era plena, porque Deus entregou tudo na sua mão.

“Porque aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus; pois não lhe dá Deus o Espírito por medida. O Pai ama o Filho, e todas as coisas entregou nas suas mãos;” (João 3:34-35)

“Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade;” (Colossensses 2:9)

Conclusão: João Batista tinha a mesma medida que Elias; Eliseu, contemporâneo de Elias, o seu dobro; Jesus era sem medida!

Mais uma vez, depois da morte vem o juízo

“[Parábola de Cristo] Havia um homem rico, que se vestia de púrpura e de linho finíssimo, e que todos os dias se regalava esplendidamente. Havia também certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de chagas, que estava deitado ao seu portão, desejoso de fartar-se com migalhas que caiam da mesa do rico, mas ninguém lhas dava; e os cães vinham lamber-lhe as úlceras.

Morreu o mendigo, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; morreu também o rico, e foi sepultado. No Hades, estando em tormentos, levantou os olhos e viu ao longe Abraão e a Lázaro no seu seio. E clamou: Pai Abraão, tem compaixão de mim! E manda a Lázaro que molhe a ponta do seu dedo, e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama!

“Mas Abraão respondeu: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens na tua vida e Lázaro do mesmo modo os males; agora, porém, ele está consolado, e tu em tormentos. Demais, entre nós e vós está firmado um grande abismo, de modo que os que querem passar daqui para vós não podem, nem os de lá passar para nós. Ele replicou: Pai, eu te rogo, então, que os mandes à casa de meu pai (pois tenho cinco irmãos) para os avisar a fim de não suceder virem eles também para este lugar de tormento! Mas Abraão disse: Eles têm Moisés e os profetas; ouçam-nos. Respondeu ele: Não, Pai Abraão, mas se alguém for ter com eles dentre os mortos, hão de se arrepender. Replicou-lhe Abraão: se não ouvem a Moisés e aos profetas tampouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos.” (Lucas 16:19-31)

As pessoas que abandonarem a Cristo receberão a mesma condenação eterna dos anjos caídos do Céu [demônios]

E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu [o Senhor]; e não se achou lugar para eles.
E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras. E a morte e o inferno [os demônios] foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo. (Apocalipse 20:11-15)

“Então dirá o Rei [Jesus] aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo[irão para o lugar que Deus sempre sonhou que todos vivessem];” 
(Mateus 25:34)

“Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos [irão para o mesmo lugar que Deus havia destinado a Satanás]” 
(Mateus 25:41)

“E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação [do Céu pela rebeldia], reservou na escuridão e em prisões eternas [no inferno] até ao juízo daquele grande dia [Juízo Final]; Assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se entregue à fornicação como aqueles, e ido após outra carne, foram postas por exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno [foram lançados no inferno]. E, contudo, também estes [homens deste tempo], semelhantemente adormecidos [sem noção do que fazem], contaminam a sua carne, e rejeitam a dominação, e vituperam as dignidades.(…) [são]estrelas errantes, para os quais está eternamente reservada a negrura das trevas [condenação eterna].” (Judas 1:6-8,13b)

Porque, se a palavra falada pelos anjos permaneceu firme, e toda a transgressão e desobediência recebeu a justa retribuição [a condenação dos anjos caídos],
Como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação [do Juízo Final], a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor [Jesus], foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram [seus seguidores]; Testificando também Deus com eles, por sinais, e milagres, e várias maravilhas e dons do Espírito Santo, distribuídos por sua vontade? (Hebreus 2:2-4)

Anúncios
  1. fevereiro 27, 2013 às 12:55 pm

    Que pena.
    Você tem bosn argumentos e isso prova que você é bastante estudado, mas ainda falta mais conhecimentos sobre a Doutrina Espírita. Quando você tiver a oportunidade, verás que é uma Doutrina linda e que REALMENTE segue o que Jesus nos ensinou.
    Mas cada um a seu tempo.
    Pas e Luz!

    • fevereiro 27, 2013 às 8:11 pm

      Amigo, se o espiritismo se diz cristão e que Jesus é o Senhor de vocês, então toda a doutrina espírita necessita estar em perfeita harmonia com a Bíblia, e não consigo mesma (i.e, com a própria doutrina espírita). Caso tenha algo a discordar dentro do que foi escrito, estou aberto a conversar a respeito. Abraço.

  2. fevereiro 27, 2013 às 1:04 pm

    Ah! Só mais um detalhe: sem a Reencarnação fica difícil até de explicar Deus, Sua justiça e bondade!
    Paz e Luz

    • fevereiro 27, 2013 às 8:23 pm

      A justiça e a bondade de Deus são magnificamente explicadas no sangue de Jesus que, em contrapartida, por incrível que pareça, a reencarnação anula.

  3. Dirce Caetano de Souza Santos
    outubro 31, 2013 às 8:10 pm

    novembro,31 de 2013. Se ouvesse reencarnação como explicar a maldade, a icredulidade, as injustiças,e todo mal que hoje existe depois de dois mil anos? Como acreditar no perdão de Deus,a morte de Jesus Cristo para a salvação da humanidade.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: