Início > Mãe de Jesus e as Escrituras > Maria, mãe de Jesus, aos olhos das Escrituras

Maria, mãe de Jesus, aos olhos das Escrituras

Sem dúvida é uma pessoa formidável e que possui lugar de honra na história de Deus na terra. Foi escolhida pelo Senhor pra ser a mãe de Cristo, o Filho de Deus! Muitas vezes as pessoas ficam confusas com relação a identidade de Maria. Devemos orar por ela ou somente por Jesus? Ela é nossa mãe ou irmã em Cristo no Reino do Pai? Ela tem atributos divinos ou foi tão carente de ser lavada pelo sangue de Cristo como nós somos? O que posso responder a estas pessoas é que elas precisam mergulhar na Palavra de Deus para descobrirem por si mesmas quem é esta mulher. Por ignorância nas Escrituras, nossa salvação eterna pode ser comprometida pelo fato de que a forte tradição e religiosidade poderem criar uma imagem paralela à verdade estabelecida nos testemunhos bíblicos.

O relacionamento descrito entre de José e Maria

Na história relatada, José, o noivo, fica sabendo que Maria estava grávida de Jesus antes de se casarem .Por pensar que ela havia desandado com outro, ele resolve deixá-la, sem estardalhaço, para não causar transtorno e macular a dignidade da mulher. No caminho da fuga, José adormece no deserto. Vem um sonho com revelação divina para ele fornecendo o esclarecimento do mal entendido, sabendo agora do que sua noiva havia tentado lhe dizer: o filho nasceu do Espírito Santo (Lucas 1:35). Em Mateus 1:24 diz: “E José, despertando do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher. Aqui, tanto o ato de José se comportar desta maneira na decisão de fugir, quanto o que disse sobre Maria ser recebida como sua mulher (posteriormente) encaixa-se contextualmente como uma relação para ser um casal comum. Se Maria tivesse que ser apenas uma companheira de amizade, José não deveria se decepcionar tanto por supor um estupro ou adultério. Ele pensaria assim: “Foi mesmo? Um anjo apareceu e tudo mais…? Uau!”. O caso foi mais ou menos assim: “Nossa, minha prometida engravidou! Estou triste! Seja por qual quer que seja o motivo, não diga mais nada. Vou embora e interrompo nosso noivado em paz”.

Em Mateus 1:25 diz: “E não a conheceu [José a Maria intimamente] até que deu à luz seu filho, o primogênito[do casal]; e pôs-lhe por nome Jesus”. A expressão idiomática hebraica escolhida para “conhecer” é igual a coabitar e procriar (veja Gênesis 4:1,17,25,19:5 e 1Samuel 1:19). Diz que José não teve relações sexuais durante a gravidez, mas após Jesus ter nascido, sim, tiveram. Além disso, quem questiona o termo “conhecer” daqui, pensando que o sentido correto é de andar junto, é só verificar que José já estava na manjedoura com Maria sozinhos (e casados) antes de Cristo ter nascido (Lucas 2:4-7). José já andava junto com Maria por pelo menos vários meses.  Não disse: “E José nunca conheceu a Maria, mesmo até ela ter dado a luz ao menino”. E sim que José respeitou aquela gravidez de Maria, não tendo relações com ela naquele período, mas, a partir daí, seriam um casal normal, saudável e honrado como qualquer outro. Se isso não for suficiente, podemos notar ainda que no final do versículo citado, tem uma importante anexação afirmando que Jesus era o primogênito de José e Maria; é o primeiro dos filhos. Se fosse único filho, inescapavelmente o termo seria “unigênito”.

Jesus diz que João, seu discípulo, era sim filho de Maria

Sempre que aparece no livro de João o termo: “o discípulo a quem Jesus amava”, este autor está referindo a si mesmo, o próprio João (confira em João 13:23, 19:26, 20:2 e 21:20)

Agora olha que esclarecimento facílimo:

E junto à cruz de Jesus estava sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria mulher de Clopas, e Maria Madalena. Ora Jesus, vendo ali sua mãe, e que o discípulo a quem ele amava [João] estava presente, disse [Jesus] a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho [apontando para João]. Depois disse ao discípulo [para João]: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo [João] a recebeu em sua casa [João ficou encarregado de cuidar e consolar ela, sua mamãezinha!]. (João 19:25-27)

Se isso ainda sim parecer confuso de entender, veja ainda muito mais abaixo!

Evidências de que Tiago também era filho de Maria, mãe de Jesus

“[dizendo sobre Jesus]Não é este o filho do carpinteiro? Não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos, Tiago, José, Simão e Judas?” (Mateus 13:55)

Também existe menção desta mesma Maria, mãe de Tiago,que é supostamente mãe de Jesus, em: Mateus 27:56, Marcos 6:3, Marcos 15:40 e 16:1 e Lucas 24:10.

Eram Maria Madalena, Joana e Maria, mãe de Tiago; também as demais que estavam com elas confirmaram estas coisas aos apóstolos. (Lucas 24:10)

Não posso deixar de mencionar o ossuário deste Tiago que foi encontrado, e está inscrito: “Tiago, filho de José, irmão de Jesus”. Sabemos que se Tiago é mesmo irmão de Jesus, então Maria teria de o ter engravidado, pois reforçaria o versículo acima.

(fonte: http://g1.globo.com/Noticias/0,,MUL1056535-9982,00-MARIA+PROVAVELMENTE+TEVE+OUTROS+FILHOS+ALEM+DE+JESUS+DIZEM+HISTORIADORES.html )

O próprio Jesus define com sua boca o lugar de sua mãe

Um texto extraído da Bíblia em Mateus 12:46 (também há em Lucas 8:19 um semelhante): “E, falando ele [Jesus] ainda à multidão, eis que estavam fora sua mãe e seus irmãos, pretendendo falar-lhe. E disse-lhe alguém: Eis que estão ali fora tua mãe e teus irmãos, que querem falar-te. Ele, porém, respondendo, disse ao que lhe falara: Quem é minha mãe? E quem são meus irmãos? E, estendendo a sua mão para os seus discípulos, disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos; Porque, qualquer que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, este é meu irmão, e irmã e mãe.

Neste texto, Jesus estava pregando no meio do povo e discípulos. Ocorre que a sua família (Maria e irmãos) o estavam aguardando do lado de fora para tratar de algo que deveria ser importante. Jesus, ocupado demais para sair imediatamente, ainda com a multidão ao seu redor, vira-se para aqueles que o rodeava afirmando que sua mãe e seus irmãos (ou seja, a família, exceto o Pai) são todos aqueles que fazem a vontade do seu Pai, que é Deus. Então, qualquer pessoa, que agrade o Criador, pode querer, se quiser, considere-se íntimo dele tal como uma mãe ou irmão(a) de Jesus Cristo. Sua família verdadeira não procede de ligações da carne, mas espiritual, e depende unicamente do Pai!!!

Outro texto em Lucas 11:27: “E aconteceu que, dizendo ele [Jesus] estas coisas, uma mulher dentre a multidão, levantando a voz, lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste. Mas ele disse: Antes [mais abençoado do que Maria] bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam.” No versículo acima, Jesus pretende dizer a mesma coisa que no outro. Para ele é até irrelevante a honra trazida para qualquer um com sua ligação sanguínea terrena (seja mãe, irmã ou irmã, tanto faz) perto da aliança de fidelidade de algum justo com o Pai Celestial. Quem agradar a Deus (espiritual) está agradando mais do que aquela que o deu a luz (terreno). Ser parente sanguíneo, ainda que seja de mãe, não é exatamente agradar a Deus, e são dimensões bem diferentes!

Maria chama Jesus de seu Senhor, Salvador, Santo, Poderoso, Misericordioso

Pelo negrito dos dois versículos, vemos este entendimento de Maria claramente através interposição dos termos:

Respondeu-lhe o anjo: Virá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso o que há de nascer será chamado Santo, Filho de Deus.(Lucas 1:35)

Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito exulta em Deus meu Salvador; porque atentou na condição humilde de sua serva. Desde agora, pois, todas as gerações me chamarão bem-aventurada, porque o Poderoso me fez grandes coisas; e Santo é o seu nome. E a sua misericórdia [a misericórdia do Santo sobre ela, que é Jesus ou a Trindade] vai de geração em geração sobre os que o temem. Com o seu braço manifestou poder; dissipou os que eram soberbos nos pensamentos de seus corações; depôs dos tronos os poderosos, e elevou os humildes. Aos famintos encheu de bens, e vazios despediu os ricos. Auxiliou a Isabel, seu servo, lembrando-se de misericórdia (como falou a nossos pais) para com Abraão e a sua descendência para sempre. (Lucas 1:46-55)

Ela entendia que Jesus, Deus encarnado, foi agraciador de escolher a ela para esta missão.

Jesus tem um relacionamento exclusivo e grandioso com o Pai que Maria não desfruta

Vejam bem o que Jesus disse:

“Todas as coisas me foram entregues por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho quiser revelar.” (Mateus 11:27)

Todas as coisas foram entregues (por Deus) nas mãos de Jesus. Deus não disse que ele entregou nas mãos de Maria, mas do seu Filho.

Outra coisa espantosa é que Jesus diz que ninguém conhece o Pai a não ser ele! Isso é impressionante porque quer dizer que apenas Jesus entende exatamente e com precisão máxima  a natureza do Pai celestial. E mais: o Pai só pode ser revelado através de Jesus. Ninguém mais pode revelar o Pai a não ser o Cordeiro de Deus, porque foi dado a ele este glorioso poder.

Descobrindo-nos o mistério da sua vontade [do Pai], segundo o seu beneplácito, que propusera em si mesmo, de tornar a convergir em Cristo todas as coisas [tudo leva a Jesus!],(…) (Efésios 1:9-10)

“Este [Jesus Cristo] é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; pois, nele, foram criadas todas as coisas [inclusive Maria, José, anjos e por aí vai], nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele. Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste. Ele é a cabeça do corpo, da igreja. Ele é o princípio, o primogênito de entre os mortos, para em todas as coisas ter a primazia, porque aprouve a Deus que, nele, residisse toda a plenitude e que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele, reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, quer sobre a terra, quer nos céus.” (Colossenses 1:15-20)

Dentre toda a humanidade, apenas Jesus foi Santo e absolutamente Justo

Eu poderia citar centenas de versículos para indicar isto, mas o estudo ficaria imenso. Fica os seguintes:

Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus [ninguém foi 100% reto]; sendo justificados gratuitamente pela sua graça [apenas a Graça salva], mediante a redenção que há em Cristo Jesus [o único puro], ao qual Deus propôs como propiciação, pela fé, no seu sangue, para demonstração da sua justiça por ter ele na sua paciência, deixado de lado os delitos outrora cometidos; para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e também justificador daquele que tem fé em Jesus. (Romanos 3:23-26)

o apóstolo Paulo comenta que o único homem justo foi Jesus, e que ninguém pode ser salvo sem Ele:

Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só. A sua garganta é um sepulcro aberto; Com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios; Cuja boca está cheia de maldição e amargura. Os seus pés são ligeiros para derramar sangue. Em seus caminhos há destruição e miséria; E não conheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos. Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus [diz que nenhum homem pôde cumprir a Lei de Moisés]. Por isso nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado. Mas agora se manifestou sem a lei a justiça de Deus, tendo o testemunho da lei e dos profetas; Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença  [como ninguém consegue ser perfeito, então somente pela fé no sangue de Jesus salva a humanidade].  (Romanos 3:10-22)

Mãe de Jesus como homem, e não Jesus como Deus

Jesus era tanto homem quanto Deus (ver estudo Quem é Jesus Cristo). A Bíblia diz que Ele teve que se diminuir para se tornar homem (Filipenses 2:7). Isso quer dizer que para vir ao mundo, Jesus teve que ficar pequeninho como nós! Ele só coube no ventre de uma mulher por que foi através do maravilhoso poder do Espírito Santo (Lucas 1:35). Maria não tinha algum atributo divino para ser capaz de realizar tal proeza, pois foi o próprio Deus quem fez tudinho. Ela apenas se entregou, como serva (Lucas 1:38)! Jesus sempre existiu ao lado do Pai Celestial (ver estudo Quem é Jesus Cristo), enquanto Maria foi criada por meio de Adão, a quem o próprio Filho de Deus moldou com as suas mãos! De diversos ângulos, é inconcebível partilhar as qualidades de autoridade, posição e glória de Jesus para Maria. 

Conclusão

Maria é uma benção! Como ela mesma diz, foi uma serva de Deus e continua sendo. Tenho certeza de que a própria Maria não se agrada de que as pessoas ignorem entender quem ela era através das lentes da Palavra de Deus, em vez de, indo com a multidão, serem apascentados por tradições religiosas.

Nem mesmo visões espirituais experimentadas por nós mesmos devem ser aceitas caso elas possam contradizer consigo mesmas, isto é,  com as Escrituras a quem essas mesmas visões são obrigadas a se reportar para serem consistentes:

“Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.”  (Gálatas 1:8)

Portanto, se um “anjo do Céu” aparecer para nós com outro evangelho, usemos o nosso conhecimento da autoridade de Cristo para nos defender.

Anúncios
  1. leticia fernandes
    junho 7, 2012 às 12:54 am

    nossa,desculpe se estou ofendendo,mais q mentira é essa sobre maria…antes eu ficava com raiva,mais graças a deus aprendi a conviver com isso.antes de criticar a igreja católica,ou os dógmas marianos,é preciso conhecer bem!muita gente diz q adoramos maria,q não é verdade,e q ela pode fazer milagres sem deus,mas td passa de um mal entendido.maria é venerável,amável,e INTERCEDE por nós no céu,e td o q conseguimos em nome de maria é pela graça de deus(unicamente)se meu comentário não convenceu,apenas estude,pesquise em fontes seguras,seja aberto e verá a verdade,.maria não afasta ninguem de jesus.mais ela nos aproxima cada vez mais de seu filho.Paz e bem irmãos.

    • junho 11, 2012 às 1:30 pm

      Olá Letícia,

      como você deve saber, a Bíblia diz que a semente é a Palavra de Deus (Lucas 8:11) e também que bem-aventurado é quem ouve a Palavra de Deus e a guarda (Lucas 11:28).

      Eu não construí uma imagem nova para Maria, mas deixei a Palavra e o testemunho registrado do evangelho se abrir sozinho.

      Procure fazer o mesmo que eu então. Se o que eu disse debaixo dos versículos que citei está errado, diga-me qual é a correta visão citanto brevemente a cada um deles novamente, assim, ficará claro pra mim quem é de fato Maria. Portanto, pegue a Bíblia, que é a Espada do Espírito (Efésios 6:17).

      “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.” (Hebreus 4:12)

      Se você puder fazer desta forma, eu aceito seus argumentos.

      Obrigado.

  2. Marli
    agosto 21, 2012 às 3:07 pm

    Num tempo em que os “ré-formados” perderam até a identidade
    de Jesus, o ensino de um dos grandes doutroes da Igreja,
    Corpo Místico de Cristo:

    LUCAS 11, 27-28: 27:

    – “Enquanto ele assim falava, uma mulher levantou a voz do meio do povo
    e lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe, e os peitos
    que te amamentaram! Mas Jesus replicou: ANTES bem-aventurados
    aqueles que ouvem a palavra de Deus e a observam!”

    Deixo você com a brilhante interpretação
    de Santo Agostinho – Doutor da Igreja:

    “Isso significa: Minha mãe, ela mesma, a quem chamais de feliz (bem-aventurado),
    é feliz porque guarda a palavra de Deus. Não é feliz somente porque nela
    a Palavra “se fez carne e habitou entre nós”(Jo 1,14). É feliz porque guardou essa
    mesma palavra de Deus, por quem foi feita e que nela se fez carne. Logo, que as
    pessoas não se alegrem por sua posteridade temporal, mas sim, exultem pelo
    espírito com que estão unidas a Deus.” (Comentário do Evangelho de João X,
    3., in Agostinho, Santo, A Virgem Maria – Cem textos Marianos com comentários,
    Paulus, 3a. ed.). (Citação Marcos Libório, Montfort).

    Isso é a grande demonstração de a Graça trazida por Jesus é superior a Lei!

    O que vale são os frutos que geram a vida eterna.

    O trecho de Lucas 8, 19-21: “A mãe e os irmãos de Jesus se aproximaram,
    mas não podiam chegar perto dele por causa da multidão. Então anunciaram
    a Jesus: «Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem te ver.»

    Jesus respondeu: «Minha mãe e meus irmãos são aqueles
    que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática.»”

    ou também Mateus 12, 50: “Disse-lhe alguém: Tua mãe
    e teus irmãos estão aí fora, e querem falar-te. Jesus
    respondeu-lhe: Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?
    E, apontando com a mão para os seus discípulos, acrescentou:
    Eis aqui minha mãe e meus irmãos. Todo aquele que faz
    a vontade de meu Pai que está nos céus, esse é meu irmão,
    minha irmã e minha mãe.”

    Mais uma vez a sabedoria de Santo Agostinho – Bispo de Hipona:

    “O Senhor indica assim, o parentesco espiritual que o liga
    ao povo por ele redimido. Conta como irmão e irmã a todos
    os homens e a todas as mulheres que se tornam santos,
    por serem seus co-herdeiros na herança celestial.

    Sua mãe é a Igreja inteira, pois, pela graça de Deus,
    ela dá à luz os seus membros que são os fiéis.
    Além do mais, sua mãe é ainda toda alma piedosa
    que cumpre a vontade de seu Pai e cuja fecundíssima
    caridade manifesta-se naqueles que ela gera para ele,
    até que o próprio Cristo seja neles formado. (Gl 4,19).
    Portanto, Maria ao fazer a vontade de Deus é, corporalmente,
    só a mãe de Cristo; mas, espiritualmente, é também a sua mãe e irmã.”

    e ainda: “Logo, isso acontece com Maria, visto que ela sempre está
    a fazer a vontade do Pai.(…)” (Agostinho, Santo, A Virgem Maria –
    Cem textos Marianos com comentários, Paulus, 3a. ed., Pág. 54).”

    Maria no contexto é apresentada como uma testemunha
    fiel de vivência da Nova Aliança em Cristo Jesus!

  3. Marli
    agosto 21, 2012 às 3:15 pm

    “Lucas 11:27-28:

    Ora, aconteceu que, ao dizer Jesus estas palavras, uma mulher, que
    estava entre a multidão, exclamou e disse-lhe: Bem-aventurada
    aquela que te concebeu, e os seios que te amamentaram!
    Ele, porém, respondeu: ANTES, bem-aventurados
    são os que ouvem a palavra de Deus e a guardam!

    Jesus diz “ANTES”, quer dizer, na verdade, há um outro louvor na vida
    de Maria que ANTECEDE aquele proferido pela mulher, ou seja, o fato
    de Maria ouvir, guardar e praticar a Palavra de Deus é o motivo
    que justifica a bem-aventuraça proferida em pública para anunciar
    a chegada da Virgem Maria naquele local.

    Ouvir, guardar e testemunhar a Palavra de Deus ANTECEDE,
    vem ANTES, do louvor proferido pela mulher do povo:

    Vem antes de “ventre que te trouxe, peitos que te amamentaram”.

    Maria só chegou a ser digna desse louvor porque ANTES
    ouviu e guardou em seu coração a Palavra de Deus.

    Jesus completa o louvor, fortalece o louvor.

    Foi isso que Jesus ensinou e fez…

    Com certeza, a Virgem Maria não somente ouviu
    a Palavra de Deus, mas a gerou em seu ventre.

    “Et Verbum caro Factum est”… “E o Verbo se fez carne…”

  4. agosto 22, 2012 às 5:23 pm

    Resposta
    1º) “E aconteceu que, dizendo ele estas coisas, uma mulher dentre a multidão, levantando a voz, lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste. Mas ele disse: Antes bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam.” (Lucas 11:27-28)

    Citação: “Isso significa: Minha mãe, ela mesma, a quem chamais de feliz (bem-aventurado), é feliz porque guarda a palavra de Deus. Não é feliz somente porque nela a Palavra “se fez carne e habitou entre nós”(Jo 1,14). “É feliz porque guardou essa mesma palavra de Deus, por quem foi feita e que nela se fez carne.”

    Isso está correto, embora neste segmento da explicação não diga nada sobre o texto em questão. Maria é sim bem-aventurada. Ela foi a pessoa terrena que Deus escolheu como instrumento para que Jesus seja como nós e também e como Maria: carne, filhos de Adão. O poder criativo veio do Espírito Santo, não de Maria (Mateus 1:20; Lucas 1:35). Ela ofereceu seu ventre como serva (Lucas 1:38) e o seu esforço foi apenas ter fé no que o anjo lhe disse, “porque para Deus nada é impossível” (Lucas 1:37).

    Citação: “Logo, que as pessoas não se alegrem por sua posteridade temporal, mas sim, exultem pelo espírito com que estão unidas a Deus.”

    Aqui houve uma interpretação muito infeliz e não existe nenhuma consistência, pois, além de que Jesus não está afirmando isso, como não nos alegrarmos por nossa posteridade temporal? Em outras palavras, o nosso destino em Cristo? Os que amam a Deus devem sim se exultar pelo que há de vir. A nossa esperança no Senhor é o nosso maior motivo de alegria. Veja:

    “Mas, não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos antes* por estarem os vossos nomes escritos nos céus.” (Lucas 10:20)

    “Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.” (1 Coríntios 2.9)

    É muito comum na Bíblia começar uma oração da frase com a palavra “antes” a fim de dar ideia de preferência. Nestes casos, perceba que é quase como se sempre precisasse de uma vírgula após esta palavra. Analise a estrutura da frase e compare com outros exemplos abaixo. Veja:

    Ele, porém, não quis [aceitar perdoar a dívida do companheiro], antes [preferencialidade: querer encerrar na prisão do que o perdão] foi encerrá-lo na prisão, até que pagasse a dívida.” (Mateus 18:30)

    Cuidais vós que vim trazer paz à terra? Não, vos digo, mas antes [preferencialidade: a dissensão do que trazer paz] dissensão;” (Lucas 12:51)

    O copeiro-mor, porém, não se lembrou de José, antes [preferencialidade: se esquecer do que perdoar a dívida] se esqueceu dele.” (Gênesis 40:23)

    “O teu coração não inveje os pecadores; antes [preferencialidade: temer a Deus do que invejar os pecadores] permanece no temor do SENHOR todo dia.” (Provérbios 23:27)

    “Mas, se padece como cristão, não se envergonhe, antes [preferencialidade: glorificar a Deus do que se envergonhar] glorifique a Deus nesta parte.” (1 Pedro 4:16)

    “Não destruíram os povos, como o SENHOR lhes dissera. Antes [preferencialidade: se misturar com os ímpios do que destruí-los] se misturaram com os gentios, e aprenderam as suas obras.” (Salmos 106:34-35)

    “Mas não tem raiz em si mesmo, antes [preferencialidade: ser de pouca duração do que ter raiz em si mesmo] é de pouca duração; e, chegada a angústia e a perseguição, por causa da palavra, logo se ofende;” (Mateus 13:21)

    “Não tornando mal por mal, ou injúria por injúria; antes [preferencialidade: bendizer do que pagar o mal por mal], pelo contrário, bendizendo; sabendo que para isto fostes chamados, para que por herança alcanceis a bênção.” (1 Pedro 3:9)

    Podemos colocar da mesma forma a frase que Jesus disse a respeito de Maria:

    “E aconteceu que, dizendo ele [Jesus] estas coisas, uma mulher dentre a multidão, levantando a voz, lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste. Mas ele disse: Antes [ouvir a Palavra de Deus do que esta bem-aventurança de ser sua mãe] bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam.”

    O que Jesus fez foi remover o foco do homem e por no Senhor Deus. Cristo não queria nenhuma glória à carne alguma.

    Citação: “Jesus diz “ANTES”, quer dizer, na verdade, há um outro louvor na vida de Maria que ANTECEDE aquele proferido pela mulher, ou seja, o fato de Maria ouvir, guardar e praticar a Palavra de Deus é o motivo que justifica a bem-aventuraça proferida em pública para anunciar a chegada da Virgem Maria naquele local.

    Ouvir, guardar e testemunhar a Palavra de Deus ANTECEDE, vem ANTES, do louvor proferido pela mulher do povo:
    Vem antes de “ventre que te trouxe, peitos que te amamentaram”.
    Maria só chegou a ser digna desse louvor porque ANTES ouviu e guardou em seu coração a Palavra de Deus.
    Jesus completa o louvor, fortalece o louvor.
    Foi isso que Jesus ensinou e fez…
    Com certeza, a Virgem Maria não somente ouviu a Palavra de Deus, mas a gerou em seu ventre.”

    Esta sua interpretação diverge da primeira que havia colocado. Veja que agora você está dizendo que Jesus está se referindo a Maria, e não as pessoas. Lembre-se que Jesus disse no plural (“bem aventurado os que ouvem”). Qual dessas duas visões você realmente acredita? Creio que nem você e nem o outro autor entenderam o que escreveram. Porém, tanto uma como a outra são igualmente falsas considerando a estrutura do texto, as contradições e a carência de base bíblica para tais inferências. O que eu disse sobre o outro já é suficiente para expor os erros deste último.

    Citação: “Maria no contexto é apresentada como uma testemunha fiel de vivência da Nova Aliança em Cristo Jesus!”

    Como discutido, com a interpretação sem base, essa sua conclusão também é falsa. A Bíblia diz que Jesus é a fiel testemunha (Apocalipse 3:14) e também está escrito: “Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra (ou Verbo), e o Espírito Santo; e estes três são um” (1 João 5:7).

    2º) “E disse-lhe alguém: Eis que estão ali fora tua mãe e teus irmãos, que querem falar-te. Ele, porém, respondendo, disse ao que lhe falara: Quem é minha mãe? E quem são meus irmãos? E, estendendo a sua mão para os seus discípulos, disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos; Porque, qualquer que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, este é meu irmão, e irmã e mãe.” (Mateus 12:47-50)

    Citação: “O Senhor indica assim, o parentesco espiritual que o liga ao povo por ele redimido. Conta como irmão e irmã a todos os homens e a todas as mulheres que se tornam santos, por serem seus co-herdeiros na herança celestial.”

    Essa parte está correta. Porém, se esqueceu de que, na frase, quando Jesus disse “este é” aponta para os três segmentos em igualdade: “irmão, e irmã e mãe”. Ele só incluiu irmão e irmã. Foi anulado um ponto importantíssimo que a frase deixa fielmente clara. Vamos ver o que vem depois disso.

    Citação: “Sua mãe é a Igreja inteira, pois, pela graça de Deus, ela dá à luz os seus membros que são os fiéis. Além do mais, sua mãe é ainda toda alma piedosa que cumpre a vontade de seu Pai e cuja fecundíssima caridade manifesta-se naqueles que ela gera para ele, até que o próprio Cristo seja neles formado. (Gl 4,19). Portanto, Maria ao fazer a vontade de Deus é, corporalmente, só a mãe de Cristo; mas, espiritualmente, é também a sua mãe e irmã. (…) Logo, isso acontece com Maria, visto que ela sempre está a fazer a vontade do Pai.(…)””

    A palavra “igreja” significa “ajuntamento”, que é a grande congregação dos escolhidos por Cristo. A igreja é também a Noiva de Jesus, o Esposo (João 3:29, Apocalipse 21:9). Tais afirmações são um grande equívoco com tudo que está esclarecido nos evangelhos, e esta resposta não é válida por contradizer a Palavra de Deus. Em vez de interpretar o versículo na sua pureza, ele está acrescentando informações e atropelando as Escrituras. Portanto, não serve.

    O versículo de Gálatas mencionado não diz nada sobre Maria. Paulo diz que ele mesmo sentia dores de parto até que Cristo seja formado naqueles que ele orava:

    “Meus filhinhos, por quem de novo sinto (1ª pessoa) as dores de parto, até que Cristo seja formado em vós;” (Gálatas 4:19)

  5. claudia kuhn
    janeiro 27, 2013 às 1:28 pm

    a questão é que Maria está morta e os que estão mortos estão para este mundo e portanto ela não pode interceder por ninguém perante Deus, além disso foi uma pecadora como qualquer um de nós, apenas foi uma mulher que creu e obedeceu a voz de Deus (este foi seu mérito) Jesus é quem morreu por nossos pecados e ressuscitou e está a direita do pai, o único que tem direito a toda honra e glória para sempre, o resto é o que o imperador Constantino fez ao unir o cristianismo com o paganismo…é só ler o culto de isis e fazer suas óbvias comparações… na bíblia diz que o “meu povo perece por falta de conhecimento”…

  6. junho 17, 2013 às 11:43 am

    maria mae de jesus carnal esta morta esperando jesus deus volta para receber sua reconpensa assim como todos que acreditam em sua palavra esta maria que dizen estar no ceu e a andiga mae de nirode que se casou com seu filho fundador da babilonia ela se vez deusa semiramis e nirode seu marido e filho se fez deus apollo jupiter deus sol ela diana afrodite e por ai vai por isso que os catolicos falan que maria e mae de deus mas nao deus criador de todas as coisas mas mae do deus sol adorado pelos romanos os adigos deuses pagaos sao adorados agora pelos nomes dos apostolos como pode uma simples ser humana ser mae de deus e um absurdo cre nessas mentirapor ora acradesço suas explicaçoes e que deus sempre ti ilumine

  7. Bruno
    dezembro 15, 2015 às 5:48 pm

    Àquele que é poderoso para vos impedir de cair e para vos apresentar sem máculas e com grande júbilo, perante a sua glória, ao único Deus, nosso Salvador, sejam glória, majestade, poder e autoridade, por intermédio de Jesus Cristo, nosso Senhor, antes de todas as eras, agora e para todo o sempre! Amém.
    Judas 1 (24-25)

    Não tem coerência, quem defende o fato de Maria ter Poder , ou ser salvadora e intercessora…

    JESUS É O VERBO VIVO, antes mesmo da criação de tudo, Jesus já existia ( a Trindade, DEUS PAI, FILHO EO ESPÍRITO SANTO)

    , Maria foi escolhida por Deus para dar a Luz ao Messias, o Rei de Israel… Maria foi santa, mas foi um canal , para que o Filho do Homem viesse na forma carnal…..

    Nos tempos de Jesus, todos diziam que Jesus era o Filho de Davi, ora quem era da linhagem de Davi? José e não Maria… outro ( só olhar a linhagem na Bíblia), Mas José não tocou em Maria, o filho veio do Espírito Santo…

    “Se o próprio Davi o chama de Senhor, como estão ele pode ser seu filho?
    Davi eos Profetas já anunciavam a vida do Redentor….

    ===================================
    43 E, regressando eles, terminados aqueles dias, ficou o menino Jesus em Jerusalém, e não o soube José, nem sua mãe.

    44 Pensando, porém, eles que viria de companhia pelo caminho, andaram caminho de um dia, e procuravam-no entre os parentes e conhecidos;

    45 E, como o não encontrassem, voltaram a Jerusalém em busca dele.

    46 E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os, e interrogando-os.

    47 E todos os que o ouviam admiravam a sua inteligência e respostas.

    48 E quando o viram, maravilharam-se, e disse-lhe sua mãe: Filho, por que fizeste assim para conosco? Eis que teu pai e eu ansiosos te procurávamos.

    49 E ele lhes disse: Por que é que me procuráveis? NÃO SABEIS QUE ME CONVÉM TRATAR DOS NEGÓCIOS DE MEU PAI?

    50 E eles não compreenderam as palavras que lhes dizia.

    Resumindo, Maria foi uma grande mulher, abençoada e agraciada por Deus para dar a Luz a Jesus,

    E QUEM INTERCEDE POR NÓS ÉO ESPÍRITO SANTO……

    26 Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.

    27 E aquele que sonda os corações conhece a intenção do Espírito, porque o Espírito intercede pelos santos de acordo com a vontade de Deus.
    (ROMANOS 8- 26:27)

    A PALAVRA QUE É LEVADA ATÉ HOJE E É PREGADA, É SOBRE JESUS E NÃO DE MARIA…. Foi Santa sim, maravilhosa, mas temos que entender que o verdadeiro e único digno de Louvor e Majestade, éo Rei dos Reis……

    para os que gostam de Idolatria a Imagens, a Própría Palavra de Deus alerta a respeito, tanto no Antigo quanto no Novo testamento….

    Destruirei as suas imagens esculpidas
    e as suas colunas sagradas;
    vocês não se curvarão mais
    diante da obra de suas mãos.
    Miquéias 5:13

    O Senhor decreta o seguinte
    a seu respeito, ó rei de Nínive:
    “Você não terá descendentes
    que perpetuem o seu nome.
    Destruirei as imagens esculpidas
    e os ídolos de metal
    do templo dos seus deuses.
    Prepararei o seu túmulo,
    porque você é desprezível”.
    Naum 1:14

    e trocaram a glória do Deus imortal por imagens feitas segundo a semelhança do homem mortal, bem como de pássaros, quadrúpedes e répteis.
    Romanos 1:23

    Por isso, meus amados irmãos, fujam da idolatria.
    1 Coríntios 10:14

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: